Síndrome de Burnout

É possível adoecermos dentro do ambiente de trabalho? Mesmo quando atingimos aquilo que idealizamos para nossa vida profissional?

Atualmente, a demanda de pacientes esgotados fisicamente e mentalmente devido a uma vida profissional sobrecarregada vem ganhando grandes proporções dentro de consultórios psiquiátricos e psicológicos. 

A Síndrome de Burnout ocorre principalmente em pessoas que se dedicam muito para o trabalho e depois se sentem frustradas por acharem que seu trabalho não é devidamente valorizado. Pessoas ambiciosas, perfeccionista e com necessidade de reconhecimento tem mais chance de desenvolver a síndrome.

A causa principal da doença é justamente o excesso de trabalho, comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão, responsabilidades constantes e situações de trabalho que são extremamente estressantes.

Exaustão física e emocional, ansiedade, desânimo, preocupação, alterações no sono, sentimentos de inferioridade, dores musculares, enxaquecas, isolamento são uns dos principais sintomas. É importante estar atento aos sintomas, pois ela pode evoluir para a Depressão.

O tratamento da Síndrome de Burnout é feito através de Psicoterapia e em alguns casos é importante à intervenção de um psiquiatra com o envolvimento de medicamentos (antidepressivos e ansiolíticos).

A Terapia Cognitivo Comportamental é uma excelente ferramenta para a Psicoterapia, pois ela atua nos pensamentos, emoções e comportamentos que contribuíram para a instalação da Síndrome.

Mudanças nas condições de trabalho, hábitos e estilo de vida são fundamentais para a saída do quadro da síndrome. Atividade física e exercícios de relaxamento ajudam no alívio do estresse e controle dos sintomas.

E aí, como anda sua vida profissional?

Compartilhe com seus amigos

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Faça seu agendamento
pelo WhatsApp